2016

Regulamento

O Movimento Santa Catarina pela Educação, liderado pela FIESC, visa mobilizar, articular e influenciar os setores econômicos e o poder público para melhorar a educação quanto à escolaridade, qualificação profissional e qualidade do ensino, visando contribuir para Santa Catarina se manter na rota da inovação e do desenvolvimento social e econômico por meio da Educação.

Neste contexto, a educação básica, continuada, profissional e as práticas de estágio de qualidade assumem papel fundamental para a sustentabilidade das empresas.

A educação básica é o pilar do processo de formação do trabalhador, pois compreende o acesso universalizado ao conhecimento básico educativo, capaz de garantir à pessoa condições para qualificar-se para o trabalho, para participar e produzir. A educação continuada estimula o desenvolvimento dessas competências pessoais e produtivas do trabalhador. A educação profissional, por sua vez, assegura a inserção qualificada do estudante e mesmo do trabalhador no mercado de trabalho. O estágio incentiva na formação dos futuros profissionais, além de representar uma oportunidade para as empresas selecionarem e melhor prepararem os seus novos talentos.

Criado em 2012, pela FIESC, com o nome A Indústria pela Educação, chegou a 2.212 signatários em três anos de existência. Destes signatários, mais de duas mil adesões são de indústrias, que empregam 345 mil trabalhadores – ou 38% dos empregos do setor. Diante da resposta positiva tanto da Indústria quanto dos principais atores envolvidos, direta ou indiretamente, com a Educação, este Movimento passou a ser denominado, a partir de março de 2016, Movimento Santa Catarina pela Educação.

A mudança de nome reflete a maior abrangência do Movimento, com a adesão do comércio, agricultura e transportes representados por suas federações (FECOMÉRCIO, FETRANCESC e FAESC) e respectivas entidades (SESC, SENAC, SEST, SENAT e SENAR), além do envolvimento dos trabalhadores e do poder público.

Da mesma forma, o Prêmio Santa Catarina pela Educação, cuja primeira edição foi realizada em 2014, quando, então, era denominado de Prêmio FIESC A Indústria pela Educação, ganha mais força ao ampliar o escopo de participação para os setores econômicos do comércio, da agricultura e dos transportes.

Essa ampliação indica que os diversos setores econômicos têm entendido que as suas iniciativas educacionais representam contribuições efetivas de inflexão de um quadro educacional atualmente desfavorável ao desenvolvimento da economia do Estado, que objetiva expandir a oferta de oportunidades de formação de capital humano com alta qualidade para as necessidades atuais e futuras do mundo do trabalho.

Educação e desenvolvimento, portanto, são processos que se confundem e estão relacionados à formação da pessoa, sobretudo porque, com um patrimônio de conheci- mento que é dela somente, apresenta-se como diferencial competitivo para organizações e empresas.

Daí a relevância deste sistema de reconhecimento das empresas de Santa Catarina que estão empenhadas em elevar a escolaridade e os níveis de competências de seus trabalhadores, como uma estratégia de gestão de pessoas, para que se mantenham comprometidas com a criação de ambientes de trabalho sempre mais competitivos e sustentáveis.

Clique aqui para fazer o download do regulamento do prêmio