16/09/2017 - WORKSHOP CONEXÃO JOVEM REUNIU 3,7 MIL JOVENS PARA PROPOR INOVAÇÕES NA EDUCAÇÃO

WORKSHOP CONEXÃO JOVEM  REUNIU 3,7 MIL JOVENS PARA PROPOR INOVAÇÕES NA EDUCAÇÃO

Evento inédito em SC, o seu diferencial foi a realização simultânea em 16 cidades catarinenses, por todas as regiões do Estado, para produzir documento com proposições que tornem a educação mais atrativa.

Florianópolis, 16.9.2017 – Mais de 3,7 mil jovens catarinenses participaram neste sábado (16) do workshop Conexão Jovem, que o Movimento SC pela Educação promoveu simultaneamente em 16 cidades, para debater propostas que tornem a educação mais atrativa. “Precisamos que os jovens assumam a liderança do processo de desenvolvimento do País. Por isso, queremos fazer um pacto com vocês: nós criamos as oportunidades que vocês devem aproveitar com responsabilidade”, propôs o presidente da FIESC, Glauco José Côrte, aos jovens presentes no evento em Florianópolis. “O bem mais precioso que vocês têm é o tempo. Estudem e se preparem para assumir a liderança em Santa Catarina”, completou Côrte.

Em todas as cidades, os jovens acompanharam discussões acerca do futuro da educação e puderam opinar sobre o tema, participando de debate e respondendo pesquisa que subsidiará o documento “A visão do jovem catarinense sobre educação”.

Rodrigo Vale, diretor de educação do Google, afirmou que eles querem estar sempre conectados aos alunos. “Nosso principal objetivo é ajudar a formar o profissional. Tem uma série de ferramentas para dar uma dinâmica diferente à sala de aula, a mesma dinâmica que esse aluno vai encontrar no mundo do trabalho”, afirmou. Alexsandre Fortkamp, que hoje responde pela direção da Escola Estadual Jacó Anderle, em Florianópolis, destacou que os jovens de hoje precisam desenvolver competências especialmente para exercer profissões que ainda não existem. Thaynan Costa, da organização não-governamental JCI Brasil, é voluntário de diversas ações educacionais e ampliou a discussão sobre as habilidades necessárias para o mundo do trabalho. Destacou que uma as mais importantes é a empatia. “É se colocar no lugar no outro, sabendo o que o outro pensa e sente”, afirmou. Ele incluiu na lista ainda o domínio do inglês e a prática de networking. “Aproveitem oportunidades como esta para conhecer pessoas”, aconselhou.

“Toquem em suas dores e a transformem em amor e pelo amor transformaremos o mundo”, declarou a jovem embaixadora da educação, Ana Luiza Góes, ao encerrar o evento em Florianópolis. Ela e os demais jovens embaixadores do Movimento SC pela Educação, com o apoio de voluntários, foram responsáveis pela organização dos eventos no Estado.

Veja como foi o workshop nas demais regiões do Estado:

Alto Uruguai - O evento lotou as dependências da Casa da Cultura, em Concórdia. Duas palestras foram realizadas, abordando temas voltados ao desenvolvimento humano, através da educação. Além disso, os jovens tiveram a oportunidade de fazer perguntas aos convidados durante um painel, fomentando o debate e a reflexão sobre a temática proposta.

Alto Vale do Itajaí - Em Rio do Sul, cerca de 150 estudantes se reuniram na Unidavi e chegaram ao consenso de que é preciso envolver os setores público e privado num diálogo para buscar melhorias para a educação. Também ficou evidente a necessidade de mais investimentos nas escolas e na formação continuada dos professores. No painel com os convidados Ézio Ricardo, Cíntia Franz e Patrick Münzfeld, os jovens questionaram sobre o mercado de trabalho e como os professores podem despertar o interesse dos estudantes. Também foram expostas opiniões sobre a necessidade de estímulo e acompanhamento familiar, a cultura educacional estagnada e a nova proposta para o ensino médio. Os jovens falaram ainda da falta de vocação de alguns educadores e como isso implica na formação de novos profissionais. Mas também reconheceram que os próprios estudantes podem sugerir ideias para tornar as aulas mais atrativas, principalmente com o uso de tecnologias.

Centro-Norte - Cerca de 200 jovens de Caçador e região compareceram no workshop Conexão Jovem 2017. A participação no evento foi intensa, especialmente no momento do painel que discutiu o alinhamento entre o mundo do trabalho e o contexto educacional. As palestras foram realizadas pelo professor Geancarlos Farinon Flores de Matias, sobre o mundo do trabalho e as competências necessárias para o profissional do século 21, e pelo desenhista Alexandre Beck que falou sobre o cenário educacional e seus desafios.

Centro-Oeste - A região Centro-Oeste reuniu cerca de 200 estudantes no Teatro Alfredo Sigwalt, em Joaçaba, e contou com palestras, painel e apresentações culturais. O workshop teve o objetivo de estimular este público para atuação mais colaborativa com a escola e o mundo do trabalho, além de despertar o interesse pela aprendizagem contínua. O jovem embaixador Gabriel Cruz da Silva ficou satisfeito com a mobilização dos estudantes da região. “Unir forças, principalmente dos jovens para debater e apontar melhorias na educação, é uma grande responsabilidade. Sabemos que essa ação irá impactar diretamente nas políticas públicas da área”, afirmou o estudante.

Extremo Oeste – O diálogo acerca da escolaridade, permanência na escola e melhorias na educação em São Miguel do Oeste contou com a presença de 300 jovens da região, alunos do ensino médio da rede pública e universitários. Os jovens participaram de palestras referentes às competências necessárias para o profissional do Século 21, com o especialista em marketing Lucas Miguel Gnigler, e o cenário educacional e seus desafios com Cristiane Cechi. Logo depois, os dois palestrantes participaram do Painel “Fortalecendo o Ecossistema em prol de uma melhor educação”, com a participação do médico do Hospital Siro Libanês, professor e doutor em educação, Ricardo Komatsu.

Foz do Rio Itajaí - Em Itajaí, mais de 200 jovens de escolas municipais e estaduais participaram do workshop, realizado no auditório da secretaria municipal de educação e que contou ainda com a presença de professores, autoridades e convidados. “Muitas vezes temos nossa opinião, mas não conseguimos expor. Aqui a gente está junto com outros jovens, da mesma idade e que talvez tenham opiniões totalmente diferentes, por isso é tão importante debater com eles para descobrir outras opiniões. Talvez a gente até mude as nossas convicções ouvindo as outras”, disse a estudante Diovana Eduarda Hoffmann, de 14 anos de idade, de Luiz Alves, que estuda na escola Básica Tenente Anselmo José Hess e também é aluna do SENAI de Itajaí.

Litoral Sul - Em Tubarão, o reitor da Unisul, Mauri Herdt, foi o convidado para falar sobre competências necessárias para o profissional do século 21 e o cenário educacional e seus desafios. Cerca de 180 jovens acompanharam o evento.

Norte-Nordeste - Mais de 200 jovens de Joinville puderam refletir sobre a educação do futuro por meio das palestras, painel e de debates. Na palestra "Competências necessárias para o profissional do século XXI", Cristian Lopes Fernandes, gestor de Recursos Humanos da Tupy, abordou com os jovens o rumo que cada um deseja para sua carreira profissional, além de apresentar dados importantes para esta reflexão. O painel "Fortalecendo o ecossistema em prol de uma melhor educação" oportunizou aos jovens expressar suas dúvidas que foram respondidas pelos painelistas. Já no momento "Conversando na Praça: O que podemos fazer amanhã?", os participantes apresentaram suas sugestões para a educação e as avaliações do Conexão Jovem 2017.

Oeste - Cerca de 400 pessoas participaram do workshop em Chapecó. A programação contou com palestras do diretor de Infraestrutura da Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec) Fernando Mangold, e do diretor do SESI na região Claudemir José Bonatto. Também houve painel sobre o fortalecimento do ecossistema em prol de uma melhor educação, com o coordenador regional da Câmara de Educação Almeri Dedonatto, o empresário Fernando Mangold e o prefeito de Nova Itaberaba Marciano Pagliarini.

Planalto Norte - Em São Bento do Sul o Conexão Jovem reuniu 110 jovens que participar dos debates. Durante o painel, formado pela representante de escola pública, Zuleika Maria Voltolini; das escolas técnicas, Vilmo Lochstein; e das demais instituições, Alexsandro Daumann, os jovens buscaram informações sobre as práticas realizadas atualmente para a implantação do novo ensino médio. No momento dedicado para expor as ideias, os jovens manifestaram algumas práticas já adotadas em certas escolas, e afirmaram o comprometimento e a responsabilidade em colaborar com a melhoria da qualidade do ensino. O evento contou ainda com as palestras "Educação Técnica e a Carreira Profissional", proferida por Alef Sholze, e "Competências necessárias para o século 21", abordada pelo gerente de educação, Vilmo Lochstein.

Serra Catarinense – Na Serra Catarinense, a participação de mais de mil jovens no Workshop Conexão Jovem surpreendeu a organização do encontro. Os estudantes mostraram que querem educação de qualidade, acreditam na mudança e fazem parte dela. “Se buscamos a mudança, sejamos a mudança”, provocou os colegas o aluno do ensino médio do SENAI, Ruan Bitencourt, de 17 anos. Os estudantes deixaram claro que os padrões de educação estabelecidos já não servem mais para eles, que desejam ser protagonistas da educação, querem liberdade de expressão, cultura e arte na grade escolar. Todos demostraram consciência sobre o seu papel na melhoria da educação.

Sul - Cerca de 200 jovens participaram do evento na Associação Empresarial de Criciúma – ACIC, para vivenciar o Workshop Conexão Jovem. “Estamos desde fevereiro preparando o evento com muito carinho. Desde o início pensamos no jovem, no que poderíamos fazer para que eles pudessem abrir a sua mente e falar. Tivemos palestras, painel, o momento Conexão Jovem. Tudo foi pensado para atrair a atenção dos jovens participantes”, comentou a jovem embaixadora da educação na Regional Sul da FIESC, Emily Encine.

Vale do Itajaí - Três palestrantes trocaram ideias e experiências com o público no encontro em Blumenau: o comunicador, cronista e escritor Marcos Piangers, do programa Pretinho Básico, da Rádio Atlântida; Rodrigo Schilling, do espaço Fábrica de Negócios; e Rodrigo Pacheco, fundador do espaço IsCool Education. “Esse evento vem para mostrar que os jovens podem, sim, mudar o mundo”, disse Bianca Carvalho, jovem embaixadora do Movimento SC pela Educação no Vale do Itajaí e uma das organizadoras do workshop.

Vale do Itajaí Mirim - Em Brusque, cerca de 300 jovens foram recebidos com música, teatro, skate e arte. O artista plástico da cidade, Wilson Nenen, como é conhecido, pintou um quadro enquanto acontecia o Workshop Conexão Jovem. Destaque para a palestra do professor Raul Otto Laux, que falou sobre as competências do profissional do século XXI. “Hoje em dia há uma dificuldade dos mais velhos lidarem com os mais novos e vice-versa. Um exemplo para nós é o Japão, que em suas organizações, como a Toyota, envolve os mais velhos e os mais novos em todo o processo de decisão. Se nós tivermos essa conexão de gerações, teremos uma região e um país fantástico para trabalhar”.

Vale do Itapocu - Na região do Vale do Itapocu, a atividade contou com a participação de cerca de 200 jovens de Jaraguá do Sul, Guaramirim e Schroeder, com uma movimentação intensa no auditório do SESI. Gabriel Lemke, jovem embaixador e integrante do Time dos 7 que organizou a atividade, avalia que o Conexão Jovem atingiu plenamente os objetivos. "Uma oportunidade valiosa para que a gente possa falar sobre educação, que trouxe para o movimento pessoas que não estavam engajadas e agora passam a defender esta causa", comentou. Ele destacou as palestras com Kely Moraes, abordando o tema "O cenário educacional e seus desafios", e Ivanor Roberto Finato, falando sobre "O mundo do trabalho e as competências necessárias para o século 21", além do painel "Fortalecendo o ecossistema em prol de uma melhor educação", como diferenciais da programação.

Confira a cobertura fotográfica completa no Flickr da FIESC

Assessoria de Imprensa - FIESC
imprensa@fiesc.com.br
(48) 3231 4244

« voltar